Estrangeiro

Ofertas em destaque

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6

Motoristas de Veículos Pesados de Mercadorias (M/F)

Internacional

A Luso Basto seleciona Motorista de Pesados de Mercadorias (m/f) para rota internacional

Ver Detalhes

Operários de Produção (m/f) Maia

Maia

A Luso Basto R.H. seleciona para empresa portuguesa de referência na produção alimentar, operários para a área de produção.

Ver Detalhes

Operários de Produção (m/f)

Santo Tirso

A Luso Basto R.H. seleciona para empresa portuguesa de referência na produção alimentar, operários para a área de produção alimentar.

Ver Detalhes

Trabalhador da Agricultura - Fruta (m/f)

Guimarães, Famalicão, Fafe, Povoa do Lanhoso, Vila Verde e Amares

A Luso Basto recruta, selecciona e contrata, trabalhadores para a agricultura, para apanhar fruta e/ou legumes em campos agrícola de diversas plantações a nível nacional

Ver Detalhes

Empregado de Balcão (m/f)

Porto

A Luso Basto seleciona para Restaurante na Baixa do Porto, Empregado de balcão, para fazer serviço de balcão/cafetaria, gestão de bebidas, loiças e limpezas básicas do balcão.

Ver Detalhes

Empregado de Mesa (m/f)

Porto

A Luso Basto seleciona para Restaurante na Baixa do Porto, Empregado de Mesa, para fazer atendimento ao público em geral maioritariamente cliente e turistas estrangeiros que almoçam e jantam no...

Ver Detalhes

trabalhadores mais velhos sete mitos sete realidades

O aumento significativo da esperança de vida e o acentuado decréscimo das taxas de natalidade e de fecundidade, sobretudo nos países desenvolvidos, têm marcado as últimas décadas. O consequente envelhecimento da população tem vindo a provocar desequilíbrios nos sistemas de segurança social – mais beneficiários e menos contribuintes. Daqui decorrem desafios para os indivíduos, as famílias, as sociedades e também as organizações.

Neste artigo, aludiremos a sete mitos e daremos conta da realidade que os estudos têm revelado. Não é nossa tese que os trabalhadores mais velhos são piores ou melhores do que os mais jovens. Advogamos apenas que: (1) os mais jovens e os mais velhos revelam, em vários domínios, qualidades diferentes que, se bem geridas, podem complementar-se; (2) a idade, por si só, não é um preditor significativo do desempenho.

Mito 1. Os mais velhos já não querem trabalhar

Mito: Os trabalhadores mais velhos «anseiam» pela idade da reforma para «escaparem» ao trabalho.

Realidade: estudos revelam que os mais velhos, tanto em idade pré-reforma como na pós-reforma, desejariam continuar a trabalhar se lhes fosse concedida essa oportunidade, embora muitas vezes sob moldes distintos dos convencionais (e.g., menor carga horária, maior flexibilidade). Muitos trabalhadores seniores, mais do que motivados por notoriedade, prestígio ou compensações financeiras, veem no trabalho uma forma de se sentirem úteis e de realizarem algo com significado para a sociedade, mantendo-se igualmente física e mentalmente ativos e satisfazendo as suas necessidades de relacionamento e de pertença.

 Mito 2. Os mais velhos implicam custos laborais mais elevados

 Mito: trabalhadores mais velhos são mais dispendiosos.

Realidade: é comum supor-se que a antiguidade e/ou a idade são remuneradas. Todavia, o incremento remuneratório é, muitas vezes, a recompensa pelo acréscimo de experiência e pela «sabedoria». Acresce que, em muitas matérias, os trabalhadores mais velhos são menos dispendiosos do que os mais jovens – por serem menos absentistas e sofrerem menos acidentes de trabalho.

 Mito 3. a idade implica perda de capacidades intelectuais

 Mito: os mais velhos revelam menores capacidades intelectuais e cognitivas.

Realidade: esta conceção é simplista e enviesada. Embora as denominadas capacidades intelectuais fluidas (capacidade de memória, processamento de informação e raciocínio) regridam com a idade, as capacidades intelectuais cristalizadas (experiência e conhecimento acumulados, sabedoria) tendem a aumentar. Acresce que o eventual handicap emergente da inteligência fluida pode ser mitigado por estratégias simples, como registos escritos ou lembretes. Ademais, o acréscimo de inteligência cristalizada dos mais velhos permite-lhes compensar o decréscimo das capacidades intelectuais fluidas. A inteligência emocional também aumenta significativamente com a idade.

 Mito 4. Não vale a pena investir na formação e desenvolvimento dos mais velhos

 Mito: não é curial investir na formação dos mais velhos porque (a) eles são menos capazes, (b) não haverá tempo de rentabilizar o investimento pois eles, entretanto aposentar-se-ão, e (c) eles «já não querem aprender».

A realidade é, frequentemente, outra. Primeiro: os mais jovens revelam maior tendência para mudar de organização. Segundo: os mais velhos são muitas vezes excluídos dos eventos de formação a coberto do argumento de que «eles não querem». A investigação mostra que os mais velhos desejam aprender e sugere que a formação de trabalhadores experientes conduz a melhores resultados.

 Mito 5. Os mais velhos receiam e rejeitam a mudança

 Mito: os mais velhos são mais avessos à mudança do que os mais jovens.

Realidade: tanto jovens como menos jovens podem resistir à mudança. O que mais explica essa resistência não é a idade, mas o modo como a mudança é gerida e operacionalizada. Frequentemente, os mais velhos receiam a mudança porque esta é levada a cabo por gestores pouco experientes e tendem a rejeitá-la quando se sentem afastados e segregados dos processos conducentes à mudança.

 Mito 6. Os mais velhos denotam pior desempenho

 Mito: os mais velhos são menos produtivos.

A compreensão da realidade impõe várias considerações. Primeira: em funções exigindo maior esforço e vigor físicos, os mais jovens evidenciam melhor desempenho. No entanto, numa economia do conhecimento, as funções estritamente manuais/físicas são cada vez mais escassas. Segunda: as mais elevadas competências interpessoais e éticas dos seniores, assim como a sua experiência e o seu conhecimento, são cruciais para a performance de equipas e organizações. Terceira: os mais velhos, em média, evidenciam maior lealdade e comprometimento organizacional, estando mais predispostos a fazer sacrifícios em prol da organização. Quarta: estudos sugerem que, enquanto os mais jovens revelam performance quantitativa superior, os mais velhos evidenciam uma performance qualitativa superior.

 Mito 7. Os clientes preferem colaboradores mais jovens

 Mito: os clientes sentem-se mais confortáveis e satisfeitos com colaboradores jovens. Este mito da juventude não sobrevive à realidade. A quantidade de consumidores mais velhos tem, inevitavelmente, aumentado. Alguns estudos revelam a crescente importância económica deste tipo de consumidores em áreas tão variadas como viagens, automóveis, restauração e entretenimento. Estes consumidores buscam produtos, serviços e experiências relacionadas com os seus valores e o seu estilo de vida e que satisfaçam verdadeiramente as suas necessidades e aspirações. Os prestadores de serviços mais jovens não são necessariamente os que melhor compreendem o modo de satisfazer essas idiossincrasias. Ademais, em alguns setores, como a banca, os colaboradores mais velhos são mais apreciados pelos clientes (jovens e menos jovens), por lhes transmitirem confiança, segurança e fiabilidade numa matéria «sensível»: o seu dinheiro.

Retirado de InfoRH

Soluções

 
trab tempTrabalho Temporário
recrutamentoRecrutamento e Seleção
consultadoriaConsultoria
formacaoFormação Profissional
outsourcingGestão de Recursos Humanos
 
Por favor preencha os dados para que possa ser contactado pelo nosso departamento comercial.

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
Formas originais para motivar os seus colaboradores

Formas originais para motivar os seus colaboradores

Defendendo que a motivação dos colaboradores vai muito para além do salário, a Sodexo, multinacional francesa de serviços de qualidade de vida e especialista na gestão de benefícios e incentivos,...

Ver Detalhes
As tendências que vão reescrever os Recursos Humanos

As tendências que vão reescrever os Recursos Humanos

A Deloitte publicou recentemente o estudo ‘Rewriting the rules for the digital age – 2017 Deloitte Global Human Capital Trends’, um documento que identifica as 10 áreas que mais irão...

Ver Detalhes
Sair da Zona de Conforto

Sair da Zona de Conforto

A zona de conforto é um sítio perigoso para estar: mantém-no numa redoma onde tudo é familiar e onde não existem riscos. E apesar de tudo isso parecer atrativo, fora...

Ver Detalhes
5 Skills essenciais que tem de aprender sozinho

5 Skills essenciais que tem de aprender sozinho

Independentemente da área em que se especializou na faculdade existem lições que só podem ser aprendidas na escola da vida. E num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, as...

Ver Detalhes
Dei um mau passo na carreira, e agora?

Dei um mau passo na carreira, e agora?

Acontece aos melhores: escolher uma carreira ou aceitar um cargo para o qual, nitidamente, não é talhada; deixar um bom emprego para arriscar em outro que se revela desastroso; ficar demasiado...

Ver Detalhes
O que fazem os líderes eficazes?

O que fazem os líderes eficazes?

Drucker descobriu, ao longo dos seus 65 anos de experiência em consultoria, o que os líderes eficazes têm em comum. 

Ver Detalhes
Trabalhadores mais velhos: sete mitos, sete realidades

Trabalhadores mais velhos: sete mitos, sete realidades

O aumento significativo da esperança de vida e o acentuado decréscimo das taxas de natalidade e de fecundidade, sobretudo nos países desenvolvidos, têm marcado as últimas décadas. O consequente envelhecimento...

Ver Detalhes
Procura Passiva de Emprego: O Caso do Paulo

Procura Passiva de Emprego: O Caso do Paulo

Quando o Paulo recebeu o convite do Bernardo, o seu novo diretor, para um café a meio da tarde, no bar da pousada, não estranhou: já não era o primeiro...

Ver Detalhes
A primeira impressão conta, e muito!

A primeira impressão conta, e muito!

A comunicação não verbal apresenta-se de forma silenciosa na postura corporal, gestos, expressões faciais, olhar, voz, entre outras. Resultados de muitos estudos têm demonstrado que as relações interpessoais são mais...

Ver Detalhes
O que é isso de ser um "bom líder?"

O que é isso de ser um "bom líder?"

  Em primeiro lugar porque um “bom líder” numa cultura ocidental, por exemplo, poderá não ter o mesmo reconhecimento num qualquer outro “ambiente” cultural (…e aqui começamos a perceber que, eventualmente,...

Ver Detalhes
Como relaxar antes de uma entrevista de emprego?

Como relaxar antes de uma entrevista de emprego?

Sabe tudo sobre a empresa – missão, objetivos, metas, estratégias e colaboradores, mas tem receio de estragar tudo durante a entrevista porque receia não controlar os nervos ou mesmo a...

Ver Detalhes
Equipas motivadas, trabalhadores felizes

Equipas motivadas, trabalhadores felizes

Segundo Miguel Pina Martins, fundador e CEO da Science4you, a capacidade para motivar equipas é um dos fatores mais importantes para o sucesso de qualquer organização. O CEO defende cinco...

Ver Detalhes
Como desmotivar os seus colaboradores em 7 passos

Como desmotivar os seus colaboradores em 7 passos

Tem reparado que os seus colaboradores andam demasiado felizes no trabalho? Bastante dedicados e motivados? Gostaria que eles odiassem a segunda-feira e entrassem em desespero pela hora de saída desde...

Ver Detalhes
Como chamar a atenção dos recrutadores no Linkedin?

Como chamar a atenção dos recrutadores no Linkedin?

Está desempregado e não sabe o que colocar no seu perfil de linkedin? Nós ajudamos. Dizemos-lhe como organizar a sua página pessoal nesta rede social que liga virtualmente todas as empresas,...

Ver Detalhes
Qualidades que lhe podem valer um emprego

Qualidades que lhe podem valer um emprego

Os recrutadores não procuram apenas um bom Curriculum Vitae (CV), experiência profissional ou competências técnicas, procuram também um grupo de qualidades muito importantes.  A realidade do mercado laboral mudou bastante...

Ver Detalhes
Como encontrar emprego nas redes sociais

Como encontrar emprego nas redes sociais

Muitas vezes encontrar um emprego torna-se difícil, mas tudo depende de si. Dedicar algum tempo a completar perfis nas redes sociais não é nenhum passatempo.  As redes sociais oferecem inúmeras...

Ver Detalhes
Dicas para encontrar emprego rápido

Dicas para encontrar emprego rápido

Encontrar emprego rápido pode parecer-lhe uma missão impossível. Mas nada é impossível. De facto, se tiver atenção a alguns detalhes, aquele emprego que tanto deseja pode abrir-lhes as portas mais...

Ver Detalhes
Dicas de como gerir o seu tempo

Dicas de como gerir o seu tempo

Tempo é dinheiro. A frase é bem conhecida e o seu chefe certamente concorda com ela (e em boa verdade até nós sabemos bem que é assim). No entanto, nem...

Ver Detalhes
Como se comportar no local de trabalho

Como se comportar no local de trabalho

Por muito que as empresas optem por locais de trabalho mais descontraídos de forma a criar um ambiente agradável e produtivo entre os funcionários, existe noções de comportamento essenciais para...

Ver Detalhes
Dicas para lidar com colegas de trabalho

Dicas para lidar com colegas de trabalho

Criar uma boa relação com os seus colegas é essencial para que haja um bom ambiente no local de trabalho. Sugerimos algumas dicas para o ajudar a lidar com os...

Ver Detalhes
Dicas para o primeiro dia de trabalho

Dicas para o primeiro dia de trabalho

Queres causar uma excelente impressão no teu primeiro dia de trabalho. Ou, pelo menos, não cometer muitos erros. Acredites ou não, é possível desfrutar verdadeiramente desta experiência, e começar a...

Ver Detalhes
Dicas para trabalhar em equipa

Dicas para trabalhar em equipa

Falar de trabalho em equipa é fácil. Difícil é alinhar interesses, competências e habilidades profissionais. O mercado de trabalho cada vez mais exigente seleciona pessoas com forte capacidade de adaptação,...

Ver Detalhes
Dicas sobre etiqueta profissional

Dicas sobre etiqueta profissional

A etiqueta profissional deve ser exercida por todos, desde a equipa de limpeza, até o diretor da empresa, e abrange a postura , comportamentos , vestuário e comunicação verbal.

Ver Detalhes
Hoje estamos de Parabéns. 11 anos de Luso Basto!

Hoje estamos de Parabéns. 11 anos de Luso Basto!

“Há 11 anos a trabalhar para conquistar. Podemos, devemos e queremos celebrar com todos!”

Ver Detalhes
Como impressionar ao agendar a entrevista de emprego

Como impressionar ao agendar a entrevista de emprego

Sabia que o telefonema para agendar a entrevista de emprego pode pesar bastante no momento de contratar alguém? 

Ver Detalhes
Dicas para ser um profissional mais produtivo

Dicas para ser um profissional mais produtivo

Muitas vezes o problema de não se ser mais produtivo é a desorganização mental. É o tentar fazer tudo ao mesmo tempo, por exemplo, mesmo correndo o risco de provocar...

Ver Detalhes
O que fazer para trabalhar no estrangeiro?

O que fazer para trabalhar no estrangeiro?

Desde 2008 que cerca de 80 mil portugueses emigram por ano, mas o número está em constante crescimento.Se foi afetado pelo desemprego não desista, se Portugal não conseguiu dar resposta...

Ver Detalhes
Dicas para perder a timidez numa entrevista de emprego

Dicas para perder a timidez numa entrevista de emprego

A timidez é uma desvantagem quando se procura emprego, tem de estar confiante e pensar que é o candidato ideal para o emprego em questão, nunca se sinta inferior aos...

Ver Detalhes
Que questões devo colocar numa entrevista?

Que questões devo colocar numa entrevista?

Quando se vai para uma entrevista é bom que se tenha feito pesquisas acerca da empresa que o vai entrevistar, que treine algumas respostas e pense em perguntas que poderão...

Ver Detalhes
Dicas de como manter o seu emprego

Dicas de como manter o seu emprego

Em tempos de crise manter o emprego tem de ser uma prioridade, pois é um meio de sustento, por isso faça tudo o que puder para o manter. Se não...

Ver Detalhes
Dicas para arranjar emprego depois dos 40 anos

Dicas para arranjar emprego depois dos 40 anos

Estar desempregado aos 40 anos é uma situação complicada tendo as empresas os olhos postos apenas nos jovens, e com a taxa de desemprego elevada, é muito fácil ficar desanimado...

Ver Detalhes
Como ser o escolhido?

Como ser o escolhido?

Sobressair no meio duma multidão não é fácil tornando o processo de ser escolhido muito demorado, porém nunca se sabe quando já estará na mira de um “headhunter” (técnica utilizada...

Ver Detalhes
O que fazer se perder o emprego?

O que fazer se perder o emprego?

Caso fique sem emprego o melhor será refazer imediatamente o seu orçamento familiar, corte com as despesas que acha desnecessárias e com os extras, o fundamental é que assegure o...

Ver Detalhes
O que escrever numa carta de apresentação?

O que escrever numa carta de apresentação?

Nos últimos tempos, um bom currículo não tem chegado para atrair a atenção dos recrutadores, sendo completado com uma carta de apresentação que acaba por ser uma boa maneira do...

Ver Detalhes
Dicas para procurar emprego

Dicas para procurar emprego

A procura duma oferta de emprego que vá de encontro às suas competências e entregar o currículo diversas vezes pode ser uma atividade cansativa e frustrante.

Ver Detalhes
O que não fazer numa entrevista

O que não fazer numa entrevista

Uma pesquisa revelou que 62% dos recrutadores referiram o aparente desinteresse do candidato como um erro imperdoável durante uma entrevista, seguido da arrogância (49%), falar mal dum atual ou antigo...

Ver Detalhes
Linguagem Corporal numa Entrevista

Linguagem Corporal numa Entrevista

 Os gestos, as expressões faciais e a postura corporal intensificam a mensagem que queremos passar com aquilo que dizemos. Numa entrevista de emprego a linguagem corporal é ainda mais importante,...

Ver Detalhes
O QUE VESTIR E O QUE NÃO VESTIR NUMA ENTREVISTA DE EMPREGO!

O QUE VESTIR E O QUE NÃO VESTIR NUMA ENTREVISTA DE EMPREGO!

  Então, se formamos uma opinião a respeito de alguém baseados em 55% no aspeto visual, 38% na maneira como a pessoa fala e apenas 7% no conteúdo do que é...

Ver Detalhes
O que devo fazer numa entrevista?

O que devo fazer numa entrevista?

Manter um comportamento adequado numa entrevista é um dos principais fatores para conseguir evoluir em cada uma das etapas dos cada vez mais exigentes processos de recrutamento levados a cabo...

Ver Detalhes
Siga-nos através
Linha de Apoio ao cliente
+351 253 654 082

Newsletter

Receba as nossas novidades no seu email